PM que sacou arma para agentes tem antecedentes criminais, diz MPE


O promotor do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial, Flávio Gomes, revelou, nesta segunda-feira (17), que o sargento da reserva da Polícia Militar Arnaldo Luís Reis de Mouro, que sacou uma arma de fogo e ameaçou agentes da SMTT após ser multado por estacionar um veículo de forma irregular, na madrugada do último domingo, em Maceió, já possui antecedentes criminais. 

Na tarde desta segunda, os agentes relataram ao promotor como tudo aconteceu. Um agente da SMTT chegou a chorar ao relatar o caso para o promotor. Segundo Flávio Gomes, quatro boletins de ocorrência já foram registrados contra o militar, sendo dois por ameaça e dois por lesão corporal. Contra o policial, também pesa um inquérito militar por desacato a superior. 

A discussão entre o militar e os agentes foi registrada em vídeo, que ganhou as redes sociais. Após analisar as imagens, o promotor Flávio Gomes explicou aos agentes que o policial militar poderá ser indiciado em até quatro crimes: injúria, ameaça, dano ao patrimônio público e lesão corporal. Uma viatura da SMTT foi danificada com um chute desferido por Arnaldo.

Ainda segundo o promotor, apesar de o militar ser da reserva, ele vai responder ao crime registrado neste domingo como um policial da ativa. Durante o encontro com o promotor, o superintendente municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Tácio Melo, cobrou punição contra o militar. Melo destacou que o objetivo é resguardar a integridade física dos agentes. 

"Confiamos no trabalho do MPE, a fim de que Justiça seja feita. O que este militar fez não é uma atitude de policial, mas, sim, de bandido. Agredir e ainda sacar uma arma, apontando-a para os agentes, é um absurdo. Ele poderia ter atirado e ferido o nosso agente ou qualquer outra pessoa", relatou o superintendente. 

Nesta terça-feira (18), os agentes terão uma reunião com o presidente do Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg), juiz Maurício Brêda. O objetivo do encontro, segundo eles, é cobrar punição para o militar. Uma audiência com o secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar, também será solicitada pelo promotor Flávio Gomes. Fonte: Notícia GazetaWeb. 17.08.15

4 comentários:

Anônimo disse...

eu queria ver esse canalha fazer isso com a PRF ou GM. Ele ia sentar no colo do capeta.

Anderson Machado disse...

Isso acontece em todo país Ameaçar alguém que não pode se defender é bom demais. É por isso que os PMS não querem que os agts utilizem armas. Seria bom que a PM de todo país fizesse avaliação psicológica para entregar armas seus integrantes periodicamente.

Anderson Machado disse...

Isso acontece em todo país Ameaçar alguém que não pode se defender é bom demais. É por isso que os PMS não querem que os agts utilizem armas. Seria bom que a PM de todo país fizesse avaliação psicológica para entregar armas seus integrantes periodicamente.

Anônimo disse...

concordo com VC.

Postar um comentário